close
Samarkand Uzbekistan

O Uzbequistão apareceu pela primeira vez no nosso radar depois de encontrar algumas pessoas que haviam passado pelo país e conhecido pessoas da região. Começamos a procurar mais informações sobre o país e rapidamente queríamos saber tudo sobre ele. Não apenas as fotos de seus maravilhosos edifícios cheios de azul e verde, mas também sua história, religião, pessoas bonitas e comida chamaram nossa atenção.

Um ano após o país se tornar parte de nossa “bucket list”, pisamos em solo uzbeque. As mesmas coisas que nos inspiraram a chegar até aqui, tornaram-se nosso verdadeiro motivo para a viagem. Um país cheio de cultura e tradições, cheio de cores e história.  Neste post lhes contaremos as principais razões pelas quais você deve visitar o Uzbequistão agora!

Depois de conseguir o visto, é fácil entrar!

Em 2018 as portas finalmente foram abertas ao turismo. Embora muitas pessoas tenham entrado ao país ao longo dos últimos 5 anos, até 2017 ainda havia um monte de controle policial e não era tão fácil entrar no país como é agora. Ao passar pela polícia internacional, eles poderiam verificar os seus livros para que você não entrasse com conteúdo religioso, político,  ou pornográfico. Eles também poderiam revisar as fotos da sua câmera e telefone, além dos remédios que você levava com você.

É um país que durante anos foi fechado ao turismo, mas que agora abriu suas portas para os turistas que o queiram visitar. Hoje a entrada é rápida e sem complicações. Quando entramos, a polícia nos cumprimentou gentilmente e nos disse para ir direto para a saída sem ter que passar pelo raio-X. Ficaram surpresos, já que tínhamos lido em alguns blogs que a revisão era muito detalhista e até jogamos fora alguns medicamentos na noite anterior, além de revisar nosso iPad e telefones para ver que não houvesse nenhum conteúdo proibido.

Continua sendo um país muito autêntico

A parte boa do fato do país ter estado fechado para o turismo por tanto tempo é que suas tradições e cultura permaneceram quase intactas ao longo dos anos. Parar nos bazares do país ou em uma estação de trem leva você a uma viagem ao passado. Você verá muitas mulheres com vestidos longos e coloridos, cobrindo a cabeça com um lenço amarrado e homens usando Taqiyah (é uma pequena touca que só homens usam e tem motivos religiosos). Os bazares são super tradicionais e nada turísticos. Eles são bazares onde os moradores vão fazer suas compras do dia a dia. Eles vendem doces locais, frutas, legumes, especiarias, roupas, pães, etc. Alguns até te convidam para experimentar seus produtos.

As pessoas são gentis e simpáticas

Além de manter a tradição no seu dia a dia e de ser um povo autêntico, é uma cultura hospitaleira, simpática e generosa. Em várias ocasiões pessoas locais nos ofereceram comida do nada em um lugar público ou nos convidaram para suas casas para comer. Eles oferecem comida porque para eles é normal compartilhar e quando abrem as portas de suas casas para você, te dizem como é uma honra poder estar com você. Um dos grandes legados da religião muçulmana é sua hospitalidade e generosidade.

A comida é deliciosa

Muitos dos pratos do Uzbequistão são semelhantes ao de outros países da região, como Quirguistão e Cazaquistão, por exemplo, bolinhos recheados com cordeiro, lagman (macarrão), leite de égua fermentado, iogurte, plov (arroz), etc., O Uzbequistão mistura o tempero do Oriente Médio e da Turquia. Uma das heranças mais marcantes que receberam da região (Oriente Médio e Turcos) é a beleza das pessoas, a música e sua deliciosa comida. Pratos como shashlik, pão amassado, queijos brancos e baklava são exemplo de pratos que você não pode deixar de experimentar em seu caminho através do país!

Plov
Plov
Sua história

É um país com milhares de anos de história e pessoas ilustres como Alexandre o Grande, Genghis Khan e Kusam Ibn Abbas vieram com seus exércitos para conquistar esse precioso e estratégico país. O Uzbequistão tinha um valor importante por fazer parte da rota da seda e por ser um lugar onde os comerciantes da China, da Europa e do Oriente Médio chegavam para trocar suas mercadorias. Além disso, é um país que fez parte da União Soviética, que influenciou sua língua e estilos de vida. Embora o Uzbequistão seja um país muçulmano moderno, as mulheres costumavam cobrir seus rostos completamente e não tinham o hábito de trabalhar. Depois da influência da União Soviética, mulheres e homens mudaram seus hábitos e estilos de vida e hoje as mulheres têm maior liberdade através da religião e da cultura.

Sua maravilhosa arquitetura

Suas cidades turísticas, como Samarkand, Bukhara e Khiva, têm uma beleza particular devido à sua arquitetura e desenhos detalhados. São cidades de centenas de anos de vida que passaram por invasões, guerras e terremotos que fizeram com que seus edifícios fossem total ou parcialmente destruídos. As fachadas majestosas das madraças, mesquitas, mausoléus e torres foram herança do Império Persa, mais especificamente do império de Timurid, que governou nos anos 1336-1405 depois de vencer o império Mongol expulsá-lo do país. O império persa deixou grandes traços do que é hoje o Uzbequistão. Os turistas vêm para ver seus imensos e belos edifícios cheios de detalhes e coloridos azulejos.

Para algumas pessoas, a reconstrução que a União Soviética e o governo atual do Uzbequistão fizeram pode parecer um pouco exagerada ou até um pouco falsa. Talvez muitos turistas esperem encontrar o desgaste dos anos em suas fachadas ou encontrar algo semelhante a Petra, mas não é. O Uzbequistão reconstruiu quase completamente os edifícios que o império Timurid deixou para trás e, por exemplo, em Samarcanda, as telhas são novas, brilhantes e muito coloridas. Mas se não fosse assim, os edifícios estariam muito danificados e quase destruídos depois do terremoto ocorrido em Samarcanda no final do século XIX.

Outra peculiaridade de sua arquitetura é que, se você caminhar pelas ruas de Bukhara ou Khiva, você se sentirá em um filme antigo do Oriente Médio. Não só as madraça azuis e as mesquitas se destacam, mas também os edifícios cor de terra estilo “cidade do deserto” são protagonistas. Hoje existem muitos lugares no país que são protegidos pela UNESCO.

 

É um país seguro

Você vai perceber em sua viagem pelo Uzbequistão que você não se sentirá inseguro em qualquer momento nas cidades principais e nas atrações turísticas. No primeiro trem que tomamos no Uzbequistão com Tiago, dividimos quarto acompanhados por dois homens. Eles nos cumprimentaram gentilmente e depois foram andar pelo trem. Um deles deixou todo o dinheiro em cima da cama bem visível. Aí percebemos que as pessoas locais confiam umas nas outras e não têm a necessidade de colocar tudo sob quatro chaves.

Se você quiser deixar o roteiro turístico, tenha cuidado com algumas áreas de risco que devem ser evitadas. As províncias de Osh e Jalal-Abad, o vale de Fergana e a cidade de Andizan e, em geral, as áreas fronteiriças, especialmente com o Afeganistão e o Quirguizistão, devem ser evitadas. Grupos armados operam no vale de Fergana, na parte leste do país, na região de fronteira com o Quirguistão e o Tajiquistão. Não é aconselhável visitar essa região, ou procure se informar antes de tomar a decisão de ir.

Não há muitos turistas

Como dissemos no primeiro ponto, o Uzbequistão é um país que recentemente abriu as portas para o turismo e é por isso que a cada lugar que você visitar você verá alguns turistas locais e alguns poucos turistas estrangeiros. É um país ideal para tirar fotos sem muita gente, dar um passeio tranquilo e para que as pessoas ainda estejam curiosas para saber de onde você é.

Khiva
Khiva
Seu artesanato é único.

Não só nos bazares, mas também nas ruas, você vai ver fantoches, lenços de seda de todas as cores, pratos do mesmo estilo colorido que os azulejos do Uzbequistão, pinturas e todo o artesanato local.

Artesania
Artesania
É fácil viajar pelo país

Apesar de muitos trens serem super antigos como os da Mongólia, o sistema ferroviário funciona muito bem. Você pode se mover sem problemas entre as principais cidades e os trens são super pontuais. Além disso, há um blog/empresa maravilhosa (Caravanistan) que pode te ajudar com as passagens de trem  e tem muitas informações do Uzbequistão e da Ásia Central. Eles cobram uma pequena taxa para comprar suas passagens e despachá-las para o hotel onde você estiver hospedado no país. Eles também oferecem tours e fazem uma invitation letter pra você, caso seja necessário.

Tren
Tren
É um país barato

Embora os hotéis não tenham o padrão maravilhoso de preço/qualidade de Bali, por exemplo, você pode encontrar bons hotéis a um bom preço. Os hotéis são limpos e geralmente têm um excelente café da manhã e bom serviço. Para comer, se você comer em um restaurante turístico, você pode gastar US$ 15,00 para duas pessoas, mas se você comer em um restaurante onde os locais comem (fácil de encontrar), uma refeição para 2 pessoas pode custar cerca de US$ 5,00. A entrada para as madraças, mausoléus e mesquitas varia em torno de US$ 8,00 e US$ 4,00 aproximadamente. Os táxis do hotel para as estações de trem ou vice-versa, saem por menos de US $5,00 apesar das distâncias serem muito grandes as vezes.

É um país limpo

Os padrões de limpeza do Uzbequistão não deixam a desejar para nenhum país europeu. Suas ruas, hotéis e restaurantes são super limpos, o que te deixa mais tranquilo e despreocupado na hora de comer em um restaurante local e alívio em ver o seu hotel como sendo se fosse novo.

Khiva
Khiva

Se o que você procura é cultura, tradição e história então o Uzbequistão deve ser o seu próximo destino! Aproveite de ir agora, antes que o turismo invada o país de uma vez.

Tags : AsiabackpackingcentralasiaTravellinguzbekistanviajes

Leave a Response

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.